page-header_sub_title__dZfhm

Faltas Justificadas na CLT - Regras, Tipos e Mudanças


Equipe Faceponto

15/03/2024

Faltas Justificadas na CLT - Regras, Tipos e Mudanças

Faltas Justificadas na CLT - Regras, Tipos e Mudanças

Faltas justificadas são um aspecto crucial da legislação trabalhista que garantem direitos aos trabalhadores quando precisam se ausentar do trabalho por motivos válidos. O artigo 473 da CLT estabelece as bases legais para essas faltas, fornecendo orientações sobre quais circunstâncias podem ser consideradas justificadas e quais direitos os trabalhadores têm nesses casos. Este guia completo explora detalhadamente as regras, tipos e mudanças relacionadas às faltas justificadas na CLT, oferecendo insights valiosos tanto para empregadores quanto para funcionários.

O que são faltas justificadas?

Faltas justificadas referem-se à ausência do trabalho por motivos legalmente aceitos e reconhecidos pela legislação trabalhista. Essas faltas são essenciais para garantir que os trabalhadores tenham o direito de lidar com situações pessoais ou emergenciais sem sofrerem prejuízos financeiros em seus salários. É fundamental compreender as regras estabelecidas para que uma falta seja considerada justificada, o que envolve desde a notificação prévia à apresentação de documentos comprobatórios, quando necessário.

O que diz a CLT sobre faltas justificadas?

O artigo 473 da CLT é o principal ponto de referência quando se trata de faltas justificadas. Ele estabelece 12 situações específicas em que os trabalhadores têm o direito de se ausentar do trabalho sem prejuízo salarial. Essas situações abrangem desde eventos familiares, como casamento e nascimento de filho, até obrigações cívicas, como alistamento militar e comparecimento em juízo. Conhecer essas situações é fundamental para garantir que os trabalhadores possam exercer seus direitos de maneira adequada.

Mudanças com a reforma trabalhista:

A reforma trabalhista introduziu mudanças significativas no artigo 473 da CLT, ampliando os direitos dos trabalhadores em determinadas situações. Por exemplo, foram adicionados novos incisos que garantem o direito de acompanhamento em consultas médicas durante a gravidez e o direito a dias de folga para acompanhar filhos em consultas médicas. Essas mudanças refletem uma maior preocupação com o bem-estar e a saúde dos trabalhadores, adaptando a legislação às necessidades contemporâneas.

Quais os 12 tipos de faltas justificadas conforme a CLT?

Os 12 tipos de faltas justificadas previstos na CLT abrangem uma variedade de situações que podem exigir a ausência do trabalhador. Desde eventos familiares, como falecimento de parentes, até obrigações legais, como comparecimento em juízo e serviço militar, a legislação trabalhista visa garantir que os trabalhadores tenham o direito de se ausentar do trabalho quando necessário, sem sofrerem prejuízos salariais. Os tipos são:

  • Falecimento do cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoas declarada em sua carteira de trabalho e previdência social – por até dois dias consecutivos;
  • Em virtude de casamento – por até três dias consecutivos;
  • Nascimento de filho – por cinco dias consecutivos a partir da data de nascimento do bebê;
  • Doação voluntária de sangue – por um dia a cada 12 (doze) meses de trabalho;
  • Para o fim de se alistar eleitor – por até dois dias, consecutivos ou não;
  • Para cumprir as exigências do Serviço Militar – por tempo indeterminado;
  • Para realização de provas de exame vestibular – por tempo indeterminado;
  • Para comparecimento em juízo – pelo tempo que se fizer necessário;
  • Para representar entidades sindicais em reuniões oficiais de organismo internacional do qual o Brasil seja mesmo – pelo tempo que se fizer necessário;
  • Para acompanhar o filho de até seis anos em consulta médicas – por um dia por ano;
  • Para acompanhar esposa ou companheira em consultas médicas no período de gravidez – pelo tempo que se fizer necessário_;
  • Para realizar exames preventivos de câncer devidamente comprovados – por até três dias por ano.

Como justificar uma falta no trabalho?

Saber como proceder para justificar uma falta no trabalho de forma adequada é uma habilidade importante para os trabalhadores garantirem seus direitos e manterem uma relação transparente com seus empregadores. Além de comunicar a ausência com antecedência sempre que possível, é crucial apresentar os documentos necessários para comprovar o motivo da falta. Dependendo da situação, esses documentos podem incluir certidões, atestados médicos, comprovantes de comparecimento e outros. Conhecer os tipos de documentos aceitos e os prazos para sua apresentação é essencial para evitar problemas no processo de justificação da falta. Portanto, estar bem informado sobre os procedimentos adequados pode ajudar os trabalhadores a manterem uma boa relação com seus empregadores e garantirem seus direitos trabalhistas.

Quais são as outras faltas admissíveis?

Além das 12 situações previstas na CLT, existem outras faltas admissíveis que podem ocorrer no ambiente de trabalho e que também garantem direitos aos trabalhadores. Essas faltas incluem eventos como greves, licença-maternidade, convocação para mesário e problemas no transporte público, entre outros. Embora possam não estar explicitamente mencionadas no artigo 473 da CLT, essas situações são reconhecidas como legítimas e, portanto, não devem resultar em prejuízos financeiros ou profissionais para os trabalhadores. Compreender essas outras faltas admissíveis é fundamental para garantir que os trabalhadores estejam cientes de seus direitos e para promover um ambiente de trabalho justo e equilibrado.

O que pode acontecer quando a falta não é justificada?

Quando uma falta não é devidamente justificada, o trabalhador pode enfrentar diversas consequências negativas que afetam não apenas sua situação financeira, mas também seus direitos e sua relação com o empregador. Uma das consequências mais imediatas é o desconto no salário correspondente ao período de ausência não justificada. Além disso, as faltas injustificadas podem impactar negativamente o histórico de trabalho do colaborador, prejudicando suas oportunidades de promoção e crescimento dentro da empresa. Outro aspecto importante é o impacto sobre as férias: de acordo com a CLT, o número de faltas injustificadas pode determinar a redução do período de descanso remunerado a que o trabalhador tem direito, afetando diretamente seu tempo de recuperação e lazer.

Outras principais dúvidas sobre falta justificada:

Existem diversas dúvidas comuns relacionadas às faltas justificadas que frequentemente surgem entre trabalhadores e empregadores. Uma delas diz respeito à remuneração durante as faltas justificadas. É importante esclarecer que as faltas justificadas não são remuneradas diretamente, mas o empregado mantém o direito ao salário referente ao período de ausência. Outra dúvida comum é sobre o abono das faltas, ou seja, se as faltas justificadas devem ser abonadas pela empresa. A resposta é afirmativa: as faltas justificadas devem ser abonadas pela empresa, sem desconto no salário do trabalhador. Além disso, há dúvidas sobre o controle das faltas, especialmente em empresas de grande porte. Um sistema de registro de ponto eficiente, como a Faceponto, pode facilitar esse controle, garantindo que as faltas sejam devidamente registradas e justificadas conforme a legislação trabalhista.

Faça um controle de faltas eficiente com a Faceponto:

Investir em um sistema de registro de ponto eficiente, como a Faceponto, pode trazer diversos benefícios para a gestão de faltas e frequência dos colaboradores. Com um sistema automatizado, é possível garantir um registro preciso e confiável das entradas e saídas dos funcionários, facilitando o controle das faltas e sua devida justificação. Além disso, a tecnologia pode proporcionar maior transparência e agilidade no processo de comunicação entre colaboradores e departamento de recursos humanos, garantindo que as faltas sejam adequadamente registradas e documentadas. Dessa forma, tanto os trabalhadores quanto os empregadores podem contar com um sistema eficiente para garantir o cumprimento das regras trabalhistas relacionadas às faltas justificadas, promovendo uma relação de confiança e respeito no ambiente de trabalho.

Conclusão:

Ao longo deste guia completo sobre faltas justificadas na CLT, exploramos os diferentes aspectos e situações relacionadas a esse tema fundamental para a legislação trabalhista brasileira. Desde os tipos de faltas previstos na CLT até as mudanças introduzidas pela reforma trabalhista e as consequências das faltas não justificadas, buscamos fornecer informações claras e abrangentes para trabalhadores e empregadores. Além disso, destacamos a importância de um controle eficiente das faltas, destacando o papel da tecnologia, como a Faceponto, nesse processo. Como incentivo final, convidamos os leitores a acompanharem o blog da Faceponto para se manterem atualizados sobre esse e outros temas relevantes relacionados à gestão de recursos humanos e ao mundo do trabalho.

Perguntas Frequentes (FAQ)


  1. As faltas justificadas são remuneradas?

    • As faltas justificadas não são remuneradas diretamente, mas o trabalhador mantém o direito ao salário referente ao período de ausência.
  2. Quais são os documentos necessários para justificar uma falta no trabalho?

    • Os documentos necessários para justificar uma falta no trabalho podem variar, mas geralmente incluem atestados médicos, documentos de órgãos públicos ou comprovantes de situações previstas na CLT.
  3. O que acontece se uma falta não for justificada?

    • Se uma falta não for justificada adequadamente, o trabalhador pode ter descontos no salário correspondente ao período de ausência e até mesmo ter seu período de férias reduzido.
  4. A empresa é obrigada a abonar as faltas justificadas?

    • Sim, a empresa é obrigada a abonar as faltas justificadas, sem desconto no salário do trabalhador.
  5. Como um sistema de registro de ponto pode ajudar na gestão de faltas?

    • Um sistema de registro de ponto pode facilitar a gestão de faltas ao garantir um registro preciso e confiável das entradas e saídas dos colaboradores, além de promover uma comunicação eficiente entre funcionários e o departamento de recursos humanos.

Faceponto é a plataforma que a sua empresa precisa!

Fale com nosso o time de Vendas: